domingo, 10 de junho de 2012

Grecia defende o holocausto

O governo grego e a comunidade judaica recriminaram na segunda-feira o líder de um partido ultradireitista que negou terem existido câmaras de gás nos campos de concentração nazistas.

Nikolaos Mihaloliakos, cujo partido Aurora Dourada teve crescimento expressivo na inconclusiva eleição de 6 de maio, contestou a tese de que 6 milhões de judeus foram mortos na Segunda Guerra Mundial.
"Não houve fornos, isso é uma mentira (...), não houve câmaras de gás também", disse Mihaloliakos em entrevista no domingo ao canal de TV Mega.

O Aurora Dourada, cujos integrantes se cumprimentam com uma saudação tipo nazista, recebeu quase 7 por cento dos votos, numa eleição marcada pelo crescimento de partidos radicais contrários às políticas de austeridade adotadas no país em troca da ajuda financeira internacional.

Mihaloliakos qualificou de "exagero" a cifra de 6 milhões de judeus mortos, e disse que "muita gente de nações diferentes" morreu nos campos de concentração alemães, assim como muitos japoneses morreram em campos dos EUA.

Um comentário:

  1. O povo do Stormfront é tudo mestiço!!! A maioria lá tem pai/mãe ou avô negão!!! Abaixo essa farsa!!!!

    ResponderExcluir